Diploma, orientação e futuro

O último ano do ensino médio é geralmente considerado o ano mais difícil para os alunos, porque eles devem fazer o exame do estado. Na frente da ameaça destemida representada pelos exames gerais as reações que são vistas através da massa de estudantes são muitos: há aqueles que se matam em livros, que tenta recuperar os débitos, que é presumido morto (subestimado) e que pensa que Já sabe tudo, que espera que a matemática não é tão difícil e que depende da ajuda de um amigo.

Há ainda uma idéia comum, um único grande guia espiritual, um único grande desejo de que todos, sem excluir ninguém, perguntar: terminar o mais rapidamente possível, como ele vai, vá! (E se eles passarem no exame é ainda melhor!) A coisa que ninguém dá tanto peso é o que virá após o diploma.

Na verdade, a maioria dos alunos não têm idéias muito claras sobre o que seu futuro tem que fazer e entre aqueles que decidiram continuar estudando, muito poucos já decidiram o que fazer. Mas o futuro em si não é algo que pode acontecer em segundo plano e é, portanto, necessário ter todas as informações possíveis, por isso tem a ver com as oportunidades que podemos obter e, provavelmente, nem sequer sabem. Informações que normalmente não estão completas. Na verdade, muitos programas de orientação que são realizados durante o último ano de escola não têm praticamente em conta a possibilidade de ir estudar no exterior, possibilidade em vez de realmente existir.

1001 razões para escolher Londres!

Entre todas as universidades estrangeiras, a escolha de um colégio inglês é certamente a melhor opção. As universidades britânicas, de facto, apreciam uma reputação internacional excelente aparte dos padrões elevados da instrução, assim como estudando em Grâ Bretanha para aprender o inglês (para aqueles que ainda não o sabem) que deve ser considerado como o Passport por excelência: três Requisitos fundamentais para aqueles que querem conhecer novas realidades e transformar o mundo.

Sem dúvida, não é uma tarefa fácil de ser separado por todas as universidades inglesas, uma vez que existem 106! Ainda assim, quem optar por se inscrever para um Instituto da grande Londres é certo que ele não vai se arrepender. Isso porque Londres é uma cidade cosmopolita, multicolorida, onde você pode encontrar tudo e muito mais: é impossível não se adaptar!

Além disso, aqueles que estudam em Londres estão em contato contínuo com um mundo vivo e em constante evolução, onde todos podem encontrar seu espaço e por que não, também um trabalho futuro. Escolhendo Londres significa escolher o topo para a educação em si que é a base para o futuro um do outro.
“Se você não sabe onde você está indo, qualquer estrada vai levá-lo lá” (Lewis Carroll)

Queen Mary University of London

O UCAS e as opções dos cursos

O sistema de matrícula inglês para a Universidade é muito diferente do nosso; Na verdade, você não tem que apresentar o exame de admissão diretamente para as instituições individuais, mas tudo vem de uma única instituição, o UCAS (universidades e faculdades de serviço de admissão). Esta instituição lida com a compilação dos pedidos de inscrições para as diferentes universidades e, em seguida, envia-los para os diferentes institutos. Será sempre a tarefa de UCAS para informar aspirantes mais frescos (estudantes universitários do primeiro ano) do sucesso de suas aplicações. Além disso, para aqueles que são rejeitados o pedido outras opções são apresentadas, mas vamos por ordem. O primeiro passo a tomar é decidir os cursos a que você deseja fazer os pedidos, tendo em conta o fato de que as opções podem ser apenas cinco. Ainda há mais informações:

  • Você pode escolher no máximo quatro cursos na área de medicina, odontologia ou veterinária (o quinto curso não deve entrar na área anterior)
  • Você pode escolher no máximo três cursos da categoria Route B arte e design (mais informações sobre a próxima página) (as outras opções podem ser usadas para outros cursos diferentes dos anteriores)
  • Você pode escolher um único curso nas prestigiadas universidades de Cambridge ou Oxford.

A opção não é de todo fácil e, portanto, deve ser muito preciso e ter em conta todos os pro e con. Acima de tudo você tem que avaliar a qualidade do curso que você pretende seguir, verificar quais são as nossas prioridades e verificar os serviços que o colégio particular e da cidade em particular, onde o Instituto está nos oferecendo, sem esquecer a disponibilidade econômica.

Para ajudar os candidatos com a sua escolha o mesmo UCAS Em seu site on-line (www.ucas.ac.uk) oferece uma seleção de todas as universidades presentes no território britânico com os respectivos cursos (identificados por uma seqüência alfanumérica útil no momento da compilação do pedido), permitindo que o visitante a realizar Pesquisas de acordo com diferentes critérios de pesquisa (por região geográfica, por assunto, tipo de curso…).

Também navegando na Web você pode encontrar muitos mais sites e fóruns que falam sobre este tema; Em particular um para mim do mais interessante é a seção de educação do
Timesonline, em que você pode encontrar não só classifics de diferentes institutos britânicos, mas acima de todos os seus perfis, que contêm as principais informações de interesse naqueles que têm muitas perguntas, e as descrições de muitas universidades feitas por quem a Universidade Vive-o: estudantes.

Preencha o formulário de candidatura

After having chosen the courses to which you want to send the application, you need to connect online to the UCAS website (www.ucas.ac.uk) and fill out the application on the website: in fact, the entire system for collecting the application forms is computerized, hence it is the only way to enroll in a British university. After you have connected to the website you have to go to the apply section and register for free. A volta done all that is necessary to fill the different parts of the application form, without passing any detlla, but it is not necessary to fill the entire module at once, in fact it is possible to save our work and continue in a second moment. The application form is divided into different parts, in addition to the section related to the anagraphic data there are other very important sections, among which are:

  • EDUCATION SECTION: in this it is necessary to indicate the titles in our possession and those that we are about to obtain (it is necessary to indicate an estimate of the note that we think about obtaining the diploma, a true estimate and therefore made by a member of the class council) since the English system is meritocratic and therefore rewards those who have high marks in the subjects for which they intend to attend a university course.
  • REFERENCE: in this section you must insert a letter of presentation rigorously written in English by the teacher of linguas to emphasize the possession of the linguistic abilities necessary to follow an English course and to be able to sustain the oral or written tests that will be followed during The year, in addition, the letter should be written in collaboration with the teacher of the subject that is intended to follow later with the courses in order to also demonstrate the skills that are possessed in the determined discipline.
  • PERSONAL STATEMENT: is the cover letter that must be written in English personally by the applicant (who makes the request), it must be concise (think how many requests have to read those responsible for admissions) and underline the points themselves of force and the motivations of choosing the course (without naming the universities to which the applications have been made).
    It can also indicate all the skills that are thought to be taken into consideration (sports titles obtained nationally, brief sports such as assistant bathers) as well as a general presentation of yourself (hobby, interests) and objectives that one puts for the immediate present, but also for the next future: that is, we must indicate a series of good reasons to convince the university that it can not not have you as a student. This is probably the most important part of the application form and therefore has to be written in proper English and must contain a general picture of the applicant: it is worth taking a long time to complete it!Study in the United Kingdom – University application

Estudiar en el Reino Unido - Aplicación universitaria

Application: costs and terms

After filling out all the parts of the application form, you can continue sending the online application. It is necessary to have a credit card or that a person who owns it uses it for us, in fact, to complete the sending of the application you need to pay online an amount equivalent to £5 (6.54 euro) if you express a single preference (one course only) or £15 (19.62 euro) if more than one preference is expressed. In the case it is not possible to make this payment online, it is possible to send the request anyway making the payment in other ways, it is still necessary to contact the client service of the UCAS.

It is very important to also consider the last date to send the application, in fact there are very different terms regarding Spanish universities. In particular for those who wish to apply for a course at the University of Cambridge or Oxford or medicine, dentistry or veterinary medicine, you must send the application before October 15 of the preceding year) for example, for those who want to begin attending courses in September 2009 must send the application before October 15, 2008), while for others the term is January 15 of the same year (for example whoever wants to begin attending courses in September 2009 has to send the application before January 15, 2009).

The courses that are from the Route B art and design vuyo limit area are March 24th. Applications submitted after these dates (most of all before June 30 or June 12 for those of Route B) will be considered only if there will still be vacancies or at the discretion of the university and not all will be treated at the same. Way of those received on time. (It’s still worth sending the application anyway, even if it’s too late! There are always free positions!)

What happens next

Após ter emitido o formulário de aplicação próprio você receberá uma letra curta que contem um número da aplicação do número da definição para inseri-lo na seção da trilha do Web site de UCAS para controlar o status de nossa aplicação. Em qualquer caso, receberemos emails ou mensagens de texto de acordo com a nossa preferência no momento em que uma das universidades às quais o pedido foi enviado tomou uma decisão sobre a nossa admissão ou menos. Tudo é sempre gerido a partir do site da UCAS.

As diferentes universidades podem aceitar o pedido, ou rejeitá-lo, ou propor uma oferta alternativa ou condicional ao atingir certas normas (por exemplo, um certo nível de conhecimento do inglês ou um certo grau no diploma). O requerente tem de responder através do UCAS apenas depois de ter obtido uma resposta de todas as universidades para que ele/ela fez um pedido e pode eventualmente contactar o chefe das admissões das universidades diretamente para esclarecer algumas dúvidas para que você tem que ser E a oferta proposta.

No caso de todas as aplicações serem rejeitadas, o requerente irá automaticamente tornar-se parte de outros programas chamados de compensação e extra, que pode ajudá-lo a encontrar uma posição em uma Universidade de qualquer maneira (clique aqui para mais informações). Uma vez que você é aceitado pela Universidade e respondido a sua oferta, a parte a mais dura é feita já. Mas há mais problemas que devem ter em mente.

Alojamento estudantil

Alojamento

Para o que tem a ver com a acomodação, não se preocupe. Para os alunos que se inscreverem a tempo no primeiro ano, eles garantem uma posição em um dos colégios da Universidade. Os quartos são muito variados (quartos individuais com serviços em comum, quartos duplos, mini-apartamentos, etc) e de acordo com a faculdade será garantida ou menos outros serviços, como a sala de jantar ou lavanderia.

Em qualquer caso, você deve aplicar para obter uma posição na faculdade. O aplicativo é normalmente baixado do site da Universidade, mas para mais informações que seria útil para entrar em contato com a mesma Universidade diretamente. Para alguém que não quer ficar em uma faculdade, há muitas mais possibilidades, tais como planejamento familiar ou alugar um quarto ou um apartamento. Normalmente existem serviços em universidades que podem ajudá-lo a encontrar alojamento.

Propinas

No que diz respeito à linha universitária, em Inglaterra os impostos variam em torno de $3000 por ano para todas as instituições, mas pode haver variações de acordo com os cursos que são frequentados. Em qualquer caso, seja na seção de pesquisa do curso do site da UCAS ou nos websites universitários, todas as informações necessárias estão presentes.

Profieciency da língua inglesa

Para o que tem a ver com o conhecimento solicitado pelas universidades Longu, geralmente requer a posse de um nível igual ou superior a B2, nível testemunhado após chegar a um certo grau em um exame reconhecido pela Universidade (por exemplo, o nível 6,5 do exame IELTS). Se você não tem esse nível de conhecimento da lingua, provavelmente em caso de aceitação de seu pedido será feita uma oferta condicional ao passar um teste de inglês.

A fixação do Titoo deve ter sido alcançado antes das aulas começarem, ainda a decisão é a critério da Universidade e, portanto, é uma boa regra para entrar em contato com o oficial de admissão e pedir mais informações. Espero ter esclarecido as idéias para aqueles que pretendem frequentar uma Universidade inglesa e para o melhor de ter convencido algum aluno da escola decisiva do seu futuro para tomar este caminho certamente realizável e certamente rentável! Boa sorte!

This post is also available in: enInglês esEspanhol frFrancês zh-hansChinês (Simplificado) jaJaponês plPolonês roRomeno